As visões de quem foi realmente vender coco na praia....

 

 

Tião dos Cocos pode ser qualquer um de nós. Quantas vezes você não ouviu alguém dizer: “Vou largar tudo e vender coco na praia...”. Este realmente o fez.

 

Bem, esta história baseia-se neste contexto. Hoje contarei cinco casos do Tião dos Cocos. A única diferença entre o cara do coco e o cara de TI é o lugar de trabalho....

 

1.   Quando o fornecedor atrasa.

É uma constante. Tião dos Cocos precisa garantir diariamente um fluxo constante de vendas. O problema dele é que o fornecedor de cocos dele sempre tem uma desculpa: “Furou o pneu”, “Os cocos estavam em falta no produtor X e tive de buscar mais no produtor Y”. Veja, você já passou por isso?

2.   Quando o colaborador não colabora.

Zé do Cocos contratou dois meninos, cada um deles recebe a tarefa de vender os cocos todos os dias. É bem sabido que a força de vendas depende de um vendedor competente. Mas Tião dos Cocos teve a ideia de economizar nos custos, afinal de contas quem não consegue vender cocos? O que Tião dos Cocos não sabia é que se você não tiver um bom discurso comercial, postura, conhecimento do produto entre outros, nada seria possível de vender. Nem água na praia.

3.   Quando o cliente vai em outro vendedor.

Tião dos Cocos se considera o único em toda praia capaz de entregar a seus clientes um produto único, selecionado, fresco e em um preço considerado por ele satisfatório. Mesmo assim o seu concorrente que tem um carrinho lotado consegue vender mais que ele. Zé do Coco ficou desesperado e acabou perguntando o porquê das vendas do concorrente. Ele simplesmente disse: “Não tenho o melhor produto, mas tenho o melhor atendimento” Tião dos Cocos demitiu os dois meninos.

4.    Tião dos Cocos não consegue entregar.

Praia lotada, pessoas se amontoando entre os vendedores de tudo que existe no universo na mesma praia. Quando os clientes de Zé do Coco perguntam quanto tempo leva para entregar ele responde veementemente “2 minutinhos eu levo na sua mesa! ”. Mais dois clientes se aproximam: “Pode levar duas cervejas para aquela mesa? ” E a resposta continua: “2 minutinhos eu levo na sua mesa! ”. O que Tião dos Cocos não percebeu é que os clientes continuaram a mudar de local porque se passaram 20 minutos e ele nada fez. E pior, ele nem percebeu.

5.   Tião dos Cocos não sabe o que faz.

“São duas batidas para aquele casal, deixa eu ver, mais três cocos na mesa dois, vixe.... O que o pessoal da mesa de frente pediu mesmo? ”. Todos os dias a rotina de atividades é a mesma. Tião dos Cocos tem em seu cardápio no máximo dez produtos. E o pior é que a cada dia os pedidos são os mesmos, os clientes já entendem que vai demorar e pior, Tião dos Cocos trabalha sozinho porque demitiu seus dois ajudantes. Um dos clientes chega e diz:  “Cadê meu pedido? ” A resposta é a mesma que você já conhece: “2 minutinhos eu levo na sua mesa! ”. Que pena que Tião dos Cocos não pode usar uma ferramenta de controle de clientes.... Ele até se lembra disto no seu passado de escritório.... Mas que desespero seria levar um note na praia para controlar isso não?

 

 

Todos somos um pouco de cada dia Tião dos Cocos. Não importa onde esteja, seu trabalho nunca será prazeroso a não ser que você passe a fazer o básico:

 

1.   Descubra e traga para sua confiança bons fornecedores. Não é porque o seu fornecedor é ruim. Você é que deve dizer exatamente a ele suas necessidades, deve realizar uma parceria estratégica com ele – Diga a ele as necessidades e planeje com ele como lhe atender. Não é preciso ter 100% de garantia, mas um bom plano caso algo falhe.

2.   Não se deixe enganar por um profissional que tenha todas as características para trabalhar em uma posição considera simples. Veja, invista neste profissional, destaque os pontos fortes e pontos fracos. Tente traze-lo para seu convívio e torne ele responsável, mesmo que em um nível baixo, pela entrega e atendimento necessários ao cliente. Seu cliente é tudo para você. Você gostaria de ser atendido por alguém que conhece menos que você?

3.   Clientes só buscam novos parceiros por dois motivos clássicos. O primeiro motivo é sem sombra de dúvidas o mais influente na decisão. O segundo deve sempre ser um fator secundário mesmo. Não acredite que o segundo é o mais importante e não culpe seu time, pois você deverá analisar os dois sempre. Dois motivos: Não sou atendido e o preço é ruim. Combinação clássica de desastre.

4.   Não seja como todos. Seja realista com seu cliente. Explore e tente negociar sempre que algo dá errado. Nunca desista de um cliente. Se você não sabe atende-lo deixe que alguém que saiba o faça. Um cliente insatisfeito não vai reclamar todos os dias. Quando ele reclama entenda: Ele é seu parceiro e espera que você o trate como igual.

5.   Controle nunca é demais. Um fornecedor que sabe controlar todos os seus processos é um fornecedor que será lembrado sempre. Veja, não é necessário ter sempre a mão um notebook equipado com a melhor ferramenta de controle de atividades. Ela não serve de nada se a cultura de seu negócio não for bem definido, testado e comprovado pelo seu cliente que é o melhor indício que algo está errado ou correto. Um bloquinho de anotações feito em casa com umas folhas de papel e um grampo comum deve custar no máximo R$ 0,20. Se você anotar o que o seu cliente deseja e você possa mostrar isso ao seu time você já pode fazer PMI. Vai passar.

 

 

 

 

  

Oferecemos um curso gratuito por email projetado para ajudá-lo a aproveitar o poder da qualidade.

Você receberá um e-mail por semana lhe mostrando os 7 passos para mudar seus conceitos sobre Projetos e Qualidade de Software: 

 

Peça seu diagnóstico de Qualidade

Aplique-se preenchendo o formulário e descubra oportunidades não exploradas pela sua empresa, deixe-nos ajudá-lo a entender suas necessidades de Projetos e Qualidade!

Bom proveito!

Home Blog Quallis As visões de quem foi realmente vender coco na praia....

Conectar-se Conosco

Contatos Rápidos

  • Telefone:
    (11) 96968-3567

    Comercial:
    O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. 

    RH:
    O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. 

    Quallis Training: 
    O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Nossa Atuação

1

Quallis, São Paulo , Brasil

2

Clientes, Houston , USA

3

Clientes, Argentina e Chile