Arquitetura de Software - Funcional

 

Um projeto deve começar sempre com idéias e estas idéias podem e devem evoluir ao longo do projeto sempre voltados aos desejos dos clientes.

Um projeto pode depender das características de seus concorrentes para que este seja competitivo e possa salientar os seus diferenciais e competências.

Ajudamos a definir, de um ponto de vista funcional, cada necessidade de seus clientes e ajudá-los a criar um software que surpreenda as expectativas através de nossa expertise em entender as necessidades do usuário.

Para solucionar todas as necessidades e anseios de seus clientes a solução de Arquitetura de Software Funcional o auxiliará a definir, testar e a entregar estas expectativas.

A Arquitetura de Software Funcional não é um código final, é uma descrição ou modelo de como resolver o problema dos seus clientes, que pode ser usada em muitas situações diferentes, ou seja, define o como devemos tratar a necessidade proposta por estes clientes.

Para este entendimento conhecido como Design Paterns (Padrões de Projeto), nossa equipe de colaboradores desenvolvem as melhores práticas de software em relação ao que o cliente deseja, espera e entende como solução a uma necessidade.

Os Padrões de Projeto normalmente definem as relações e interações entre o que se deseja e o que se entrega de um software ou projeto. 

Um padrão de projeto define:

Escopo (Problema / Solução)

Envolve estabelecer  o que será criado e o que se deseja solucionar  e as formas para que se obtenha resultado esperado.

Riscos do projeto

Estabelece riscos pertinentes a criação, execução e demais fatores que impactam o resultado final do projeto.

Equipe necessária

Escolhe as competências da  equipe e as suas características técnicas envolvidas.

Estimativas

Determina-se quando e quanto tempo o projeto dispenderá e o tempo para ser finalizado.  Deve-se definir as partes componentes para se estimar prazos.

Entregáveis

O que se pretende entregar e a sua correta divisão de ações para entregas parciais e consistentes.

Agenda de eventos (auditorias, entregas, reuniões, acompanhamento, etc)

Ciclo de reuniões de alinhamento que nortearão as entregas e evolução do projeto.

Dependências

Partes ou elementos externos que influenciarão o software ou projeto. Devem ser elencadas para que se prevejam ações para mitigá-las.

Metas

Define marcadores ou funcionalidades a serem atingidas. A equipe deve estabelecer estes marcadores de forma consistente e atingíveis levando em conta o escopo proposto.

Responsabilidades

Definir quem será responsável pelos entregáveis. Define-se pessoas e equipes.

Cronograma com milestones

Criação do produto final de um projeto: Sua compreensão em formato "Linha do Tempo" com todos os entregáveis e metas para cumpri-las.

 

 

Fases desta Validação:

  • Diagnosticar e Avaliar - Entendemos as necessidades dos clientes ou do projeto e sugerimos as características globais de como a aplicação deve se comportar.
  • Definir Requisitos - Nesta fase a partir do diagnóstico e avaliação criamos os requisitos gerais do projeto e definimos os recursos e tempos necessários.
  • Requisitos Funcionais e de Teste - Quando definidos os requisitos gerais partimos para a fragmentação em requisitos menores e mais específicos da solução bem como os testes necessários para avaliar se o software responde a expectativa do cliente.
  • Desenvolvimento Assistido e Direcionado - Neste momento de projeto executamos testes conceituais onde validamos se os requisitos cliente foram atendidos nos desenvolvimentos executados. Validamos e homologamos cada entrega individualmente e o contexto geral ao final de todas as entregas.
  • Entrega ao Cliente e Homologação - Ao final, realizamos e dirigimos a entrega da solução ao cliente, avaliamos os resultados do que foi desenvolvido e levantamos os pontos de melhoria para novas versões. Este processo garante que todos os resultados foram atendidos e que o cliente está satisfeito com o que foi desenvolvido.

 

Comparativo de Soluções de Software:

A grande maioria das soluções de mercado tem concorrentes que atendem necessidades e problemas muito parecidos e alinhados com os anseios de seus clientes.

Ser um diferencial para o mercado e demonstrar seus atrativos é a chave para alcançar mercados existentes e conquistar clientes que já possuem uma destas soluções.

A Quallis através de processos de avaliação únicos realiza projetos de comparação entre produtos e softwares levantando pontos fortes entre seu produto, os produtos existentes e entrega a sua equipe de requisitos uma avaliação 360º entre seu produto e de seus concorrentes.

Esta avaliação garante que o produto possa ser desenvolvido para mercados competitivos e que a adesão de seu produto seja mais adequada e direcionada. 

 

A avaliação 360º da Quallis engloba: 

Similaridade

O quão igual seu produto é ao de seus concorrentes.

Design

Seu produto é atrativo? Ele tem uma navegação inteligente e fácil?

Inteligibilidade

Quanto o usuário pode compreender o produto e usá-lo com facilidade sem necessidade de manuais.

Apreensibilidade

Identifica a facilidade de aprendizado do sistema para os seus potenciais usuários.

Operacionalidade

É como o software facilita a sua operação por parte do usuário, incluindo a maneira como ele tolera erros de operação.

Atratividade

Envolve características que possam atrair um potencial usuário para o software, o que pode incluir desde a adequação das informações prestadas para o usuário até os requintes visuais utilizados na sua interface gráfica.

Comportamento em Relação ao Tempo

Avalia se os tempos de resposta (ou de processamento) estão dentro das especificações.

Utilização de Recursos

Mede tanto os recursos consumidos quanto a capacidade do sistema em utilizar os recursos disponíveis para realizar algo que foi proposto.

Estabilidade

Avalia a capacidade do software de evitar efeitos colaterais decorrentes de modificações introduzidas para ajuste ou melhoria do software.

Adaptabilidade

Representando a capacidade do software ser a adaptar a diferentes ambientes sem a necessidade de ações adicionais (configurações).

Regras de negócios

Entende-se de todo o conjunto de processos internos da ferramenta capazes de em um processamento apresentar quaisquer resultados lógicos ao usuário.

Operação sistêmica / técnica

Entende-se dos recursos terceiros ao core da ferramenta, capazes de interagir diretamente no resultado de um processamento.

WAI (Web Acessibility Initiative)

Faz parte da W3C, visando a acessibilidade da solução à pessoas portadoras de necessidades especiais.

 

 

Home Explorar a Quallis Produtos e Serviços Arquitetura de Software - Funcional

Conectar-se Conosco

Contatos Rápidos

  • Telefone:
    (11) 96968-3567

    Comercial:
    O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. 

    RH:
    O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. 

    Quallis Training: 
    O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Nossa Atuação

1

Quallis, São Paulo , Brasil

2

Clientes, Houston , USA

3

Clientes, Argentina e Chile